Páginas

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Natal Solidário


Doe brinquedos, roupas ou donativos para contribuir na compra de material escolar, material de higiene pessoal e doces.
Postos de coleta: JL Shopping & Evviva Bertolini.

Participe da tarde de atividades e entrega das doações: 19/12/2010 às 15:00 no Recanto da Criança (Rua São José, 720)

Juntos proporcionaremos um Natal feliz para as crianças!


SEJA FELIZ AJUDANDO UM IRMÃO!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

VIVA!


Nos dois últimos meses houve uma seqüencia de vitórias nos DCE's da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), para aqueles que não sabem essa Universidade tem como característica ser multi campi estando presente em cinco cidades.


A primeira vitória foi no DCE do campus de Toledo com a chapa unica a disputar as eleições intitulada "DCE PRA QUE(M)" tendo como coordenador geral Anderson Tosti, valoroso camarada de lutas membro da direção estadual da UJS-PR e presidente municipal da UJS de Cascavel. logo em seguida a eleição do DCE do campus de Cascavel (vale apena registrar aqui que esse é o maior campus da UNIOESTE) novamente uma chapa unica se escreveu para disputar a eleição, sendo encabeçada por militantes da UJS a chapa tinha o nome "DCE PARA TODOS" tendo como Coordenador Geral o militante da UJS Helio.


E na noite de ontem houve a eleição do DCE do campus de Marechal Candido Rondon essa a mais emblematica uma disputa onde houve duas chapas concorrendo sendo que o grupo que montou a chapa da situação ja estava no DCE a mais de 10 anos. Esse fato imobilizou o DCE fez com que o movimento Estundantil lá ficasse de fora das principais lutas travadas na ultima decada pelo simples fato de que a direção do DCE mantinha uma visão sectaria de como deveria ser o Movimento Estudantil. E a chapa dois com uma vontade de mudar a visão do DCE aproximar a entidade mais próximos dos Estudantes se escreveu com o nome que deu o tom da campanha "TARJA PRETA" encabeçada pelo membra da direção estadual da UJS Fernando Negré. Essa chapa falando a linguagem do estudante e com a ajuda dos centros acadêmicos de praticamente quase todos os cursos sai vitoriosa na noite de ontem.
Força na gestão que começa agora para essas três entidades importantíssimas para o movimento estudantil do Paraná e vamos a luta.
Texto retirado do blog: Falando Abertamente, por Adrianos de Matos, (Mú)

INACEITÁVEL!




Queridos leitores, estava eu lendo o blog do meu querido mú, que deixarei o endereço logo abaixo, quando me surpreendi com esse video, obviamente que duas crianças dessa idade jamais teriam pensamentos tão racistas e indignos de um ser humano. Agora o que não para de bater em minha mente é o que uma pessoa pensa para escrever essas coisas, acho que a uma hora dessas deveria estar internado em uma clinica de loucos, pois é o que esta pessoa é, louco!

BLOG DO MÚ: Falando Abertamente,

http://ideiasdomu.blogspot.com/

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

MOVIMENTE-SE


ACADEMICOS/ESTUDANTES/FUTUROS ACADEMICOS DA UNIOESTE

NÃO ACEITAREMOS O CORTE DE 40% DO ORÇAMENTO PROPOSTO PELO GOVERNO ESTADUAL!

- A
verba de custeio da UNIOESTE foi cortada no último trimestre deste ano.
Recentemente o Governo do Estado divulgou o orçamento da Universidade
para 2011. EM 2010 OS RECURSOS PREVISTOS PARA MANUTENÇÃO DO ENSINO FORAM
DE R$ 10.886.480,00. PARA 2011, O GOVERNO PRETENDE REDUZIR PARA R$
6.448.200,00. OU SEJA: UM CORTE DE R$ 4.438.280,00, 40,77%.
Os mais
prejudicados com isso serão os que necessitam de uma Universidade
Pública, Gratuita e de Qualidade, pois boa parte deste corte afetará a
verba de custeio da Universidade.
Sem os 4,4 milhões cortados pelo governo vai faltar muita coisa:
FALTA DE MATERIAL BÁSICO NA UNIVERSIDADE;
ELIMINAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO;
DISPENSA E FALTA DE PAGAMENTO PARA OS ESTAGIÁRIOS E TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS DOS PROCESSOS SELETIVOS;
CORTE DE PROGRAMAS DE INCENTIVO A BOLSAS DE PESQUISA;
CORTE DE LABORATÓRIOS E FAZENDAS EXPERIMENTAIS;
FIM DAS VIAGENS E VISITAS DE CAMPO;
FIM
DE QUALQUER GARANTIA À ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL, CUJA FALTA JÁ SENTIMOS
NA PELE SEM UM RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO E CASA DO ESTUDANTE!

NA
CONDIÇÃO DE ESTUDANTES TEMOS QUE NOS UNIR À LUTA QUE OS PROFESSORES DO
ENSINO SUPERIOR E DA REDE PÚBLICA E LEVAR ADIANTE JUNTOS, NOSSAS
BANDEIRAS DE REIVINDICAÇÕES!!!



PRECISAMOS NOS UNIR E LUTAR POR UMA UNIVERSIDADE REALMENTE PÚBLICA, GRATUITA E SEM CORTES DE VERBAS!

PARTICIPE
DA MANIFESTAÇÃO DIA 07/12, TERÇA-FEIRA, EM CASCAVEL
das 9:00 até as 10:00hrs

Att. Leandro Wrubel Cechet

sábado, 13 de novembro de 2010



GLAUCO SÖLTER

JAZZ E MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA

Zeppelin Old Bar e La Bodeguita Café apresentam :


UM DOS MAIORES BAIXISTAS DO BRASIL - "GLAUCO SOLTER"
Ouçam - Acessem : myspace.com/glaucosolter

16/11 (terça-feira)
Glauco Solter e Convidados - ZEPPELIN (Foz) as 22h

17/11 (quarta-feira)
Glauco Solter e TRIO com : Marquinho Damasceno (flugelhorn)
Renato Fumê (violão) e Léo Mariani ( bateria )

No LA BODEGUITA CAFÉ a partir das 21h

18/11 (quinta-feira)
"HOMENAGEM AO SAMBISTA E COMPOSITOR NOEL ROSA"

Músicos Convidados : Pedro Dantas - Fernanda Melo Gomes -
Marcos Damasceno - Renato Fumê - Sil Vailões e Fer Lara!

LA BODEGUITA CAFÉ - 21h

MAIORES INFORMAÇÕES PELOS TEL (45) 30389445 e 30386174

terça-feira, 26 de outubro de 2010



Continuando a bateria de informações sobre os grupos do CASCAVEL JAZZ FESTIVAL:

TRIO 202

Com Nelson Ayres ao piano, Ulisses Rocha ao violão e Toninho Ferragutti ao acordeon, o Trio 202 fez a sua primeira aparição pública em grande estilo apresentando-se no Jazz Standard, um dos mais renomados clubes de jazz de New York.
Depois de uma pequena temporada de ensaios, a noite de estréia foi também o momento de registro do 1º Cd do trio, que além de aplausos calorosos por parte do público, inspirou a crítica especializada que redigiu produzindo textos surpreendentes.
Por se tratar de um encontro de artistas com grande produção individual tanto no campo da performance como também da composição e do arranjo, o trio passeia pelas dimensões da linguagem musical revelando composições inspiradas e arranjos maduros alinhavados com fartos momentos de improvisação.
O repertório é totalmente dedicado à música brasileira, unindo alguns clássicos de Edu Lobo, Moacir Santos e Tom Jobim às composições próprias, sempre na busca de um ambiente leve e melódico, característica muito notada e elogiada pelos críticos americanos.
CASCAVEL JAZZ FESTIVAL
MÚSICA PARA OUVIDOS EXIGENTES E P/ TODOS
Acompanhem um dos maiores festivais de música do país em Novembro

4/11 (quinta)
QUARTETO RIO VERMELHO (SC) E MARCOS DAMASCENO
TRIO 202 ( Nelson Ayres - Ulisses Rocha e Toninho Ferraguti ) SP

5/11 (sexta)
GILSON PERANZZETA E MAURO SENISE (RJ)
RICARDO SILVEIRA "TRIO" (RJ)

6/11 (sábado)
MARCEL POWELL "TRIO" (RJ)
PORTINHO "JAZZ CLUB TRIO" (USA)

TODOS OS DIAS NO CENTRO CULTURAL GILBERTO MAYER EM CASCAVEL - 20h
MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

CASCAVEL JAZZ FESTIVAL


Vou começar a série de informações sobre os grupos que vão tocar nesse evento:

RIO VERMELHO


O grupo surgiu no final de 2007, na capital catarinense, e é formado pela nova geração de instrumentistas do sul: Leandro Fortes, Rafael Calegari, Cristian Faig e Mauro Borghezan. Os integrantes possuem graduação em música e diversas premiações em festivais. Além disso, já tocaram com diversos músicos renomados do Brasil e do exterior, tendo experiência também na Europa e Estados Unidos.
Como no curso de um rio, o concerto conduz o espectador a paisagens variadas, passeando por momentos delicados e suaves, seguidos de movimentos bruscos e agitados. A mescla musical é explícita, com influências de várias regiões do Brasil (nordeste, sudeste e sul), do jazz norte-americano e da música de países vizinhos como Uruguai, Paraguai, Argentina e Peru. O resultado é uma música híbrida, profunda e vibrante, que expressa a sinceridade artística de cada integrante.
Seu álbum de estréia, Dois Mundos (independente), gravado em 2008, teve uma ótima aprovação do público e de músicos consagrados. Em 2009, o grupo gravou seu primeiro DVD ao vivo, disponibilizado gratuitamente na internet. Em agosto do mesmo ano, o Rio Vermelho gravou seu segundo disco ao lado de um dos maiores nomes da música instrumental brasileira:Alegre Corrêa. O novo trabalho foi lançado virtualmente em agosto de 2010.
RAFAEL CALEGARI (baixo 6)
CRISTIAN FAIG (flauta transversal)
MAURO BORGHEZAN (bateria)
LEANDRO FORTES (guitarra e violão)
www.riovermelho.net.br

Participação:
MARQUINHOS DAMASCENO (flugelhorn)
Quando vários afluentes desembocam no mesmo rio, as águas, que antes vinham de diferentes lugares, seguem com a correnteza na mesma direção. Assim é o Rio Vermelho, um grupo formado por músicos com o mesmo objetivo: expressar-se por meio da música instrumental autoral. Segundo o compositor Alegre Corrêa, "é um trabalho muito brasileiro, com influência de diversas culturas musicais, desenvolvendo assim uma identidade excepcional, algo que só eles fazem."
Violonista , trompetista , professor e produtor cultural . Iniciou seus estudos musicais aos 12 anos de idade aprendendo teoria musical com o maestro e regente , Arhur Neno. Logo após participando de bandas , conjuntos , e grupos locais tocando na noite em bares da cidade e já atuando na cena local. Mais tarde viajando e tendo aulas nos principais centros musicais do país com artistas como Arismar do Espírito Santo , Walmir Gil , Proveta , Roberto Sion, Daniel Alcantara , Raul de Souza , Ulisses Rocha , Marcos Suzano , Itiberê Zwarg , entre outros.
Neste ano de 2010 esta lançando seu primeiro CD solo intitulado "Corisco", que temcomposições próprias, e a participação de outros amigos, Glauco Solter, Leandro Fortes e Mauro Borghezan.
Já dividiu o palco e tocou com Paulo Branco, Rodrigo Leão, Orlando Bonzi, Endrigo Bettega, Daniel Sá, Mário Conde, Ronaldo Saggiorato, Tânia Nunes, Mara Fagundes, Luíz Chafin, Sérgio Coelho, etc.

Depoimento:
"Estou muito honrado em participar do Cascavel Jazz Festival, ao lado de tantos músicos maravilhosos. O Brasil tem uma cultura musical riquíssima, respeitada e valorizada no mundo inteiro, sendo assim, é importantíssimo que aconteça esse tipo de evento, para que todas as pessoas tenham acesso a esse tipo de arte. Muitas vezes, basta conhecer para começar a gostar.
Já tive a felicidade de estar em Cascavel outras vezes para tocar com os baixistas Glauco Sölter e Ronaldo Saggiorato. Dessa vez, vou com o Quarteto Rio Vermelho, apresentando um trabalho autoral, ao lado de Rafael Calegari, Cristian Faig e Mauro Borghezan. Ainda teremos a participação especial do meu amigo Marquinhos Damasceno, grande trompetista de Cascavel! Além dos ritmos brasileiros, vamos tocar músicas que têm influência da música sul-americana (Peru, Argentina e Uruguai) e africana (Guiné). Tenho certeza que esse festival vai ser mágico!
Grande abraço
Viva a música!"
Leandro Fortes

Depoimento:
"Sou natural de Cascavel (PR), e por ser músico instrumentista fico muito feliz quando acontecem esses eventos aqui na cidade. Principalmente se tratando de jazz e música instrumental brasileira. A cada dia que passa tenho mais certeza que a música instrumental cresce no país e no mundo. E são esses eventos como o Cascavel Jazz Festival que mantém esse legado vivo. Um encontro de instrumentistas do país todo , onde há o espaço para criação, para composição , onde o artista realmente pode dizer quem ele é. Estou muito feliz, muito feliz mesmo de estar participando da edição de 2010, dividindo o palco e encontrando grandes músicos que muitas vezes só conhecia pela televisão. Um grande aprendizado pra mim como profissional, como pessoa, e tenho a certeza que será maravilhoso. Três noites onde vamos respirar o que esta sendo de melhor produzido na Brasil em música instrumental.
Viva o Cascavel Jazz."
Marquinhos Damasceno








terça-feira, 19 de outubro de 2010

MÚSICA BRASILEIRA COM CONTEÚDO - LA BODEGUITA CAFÉ

"CASA DE SAMBA" - NA SUA TERCEIRA EDIÇÃO


Com : Sil Vailões ( voz ) e Marcos Damasceno ( violão 7 )

Convidado Especial : Charles Angeli ( trombone )


No repertório João Bosco - Maria Gadú - Noel Rosa - Paulinho da Viola
João Donato - Alegre Corrêa - Cazuza - Marcelo Camelo - Ary Barroso
Maria Rita - Moacir Santos - entre outras releituras especiais !

NO LA BODEGUITA CAFÉ - QUINTA-FEIRA DIA 28/10 - IMPERDÍVEL -





Informações e Reservas pelos tel (45) 30386174 e 99787228

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Jazz Festival


O Cascavel Jazz Festival vem sendo realizado na cidade de Cascavel/PR desde o ano de 1993, quando ainda denominava-se ENCONTRO DE BATERISTAS DO OESTE DO PARANÁ e, mais tarde, DO CONE SUL. Inicialmente, aconteciam apenas apresentações de músicos bateristas, que realizavam também aulas e wokshops durante o evento.
Com o passar dos anos e com o maior interesse dos músicos, do público e das empresas patrocinadoras pela música instrumental de qualidade que estava sendo apresentada, em 1999 o evento passou a denominar-se CASCAVEL JAZZ FESTIVAL.
Artistas consagrados já passaram pelos palcos do evento, como Robertinho Silva, Nenê, Arismar do Espírito Santo, Liliam Carmona, Mauricio Leite, Silvia Góes, Sandro Haick, Thiago do Espírito Santo, Michel Leme, Celso Pixinga, Maurici Ramos, Charmak, Mozart Mello, Albino Infantozzih, Chico Medori, Sydnei Carvalho, Naghor Gomes, Ubaldo Versolato, Jalil Petriz, Renato Massa, Jose Loureço, Johnny Barreto, Endrigo Bettega, Dougas Lãs Casas, Glauco Solter, Jefersson Sabag, Mario Conde, Pato Romero, Ricardo Confessori, Rui Motta, Simone Soul, Giba Favery, Kuki Storlarski, Zé Eduardo Nazário, André Jung, João Castilho, Marcelo Martins (Foco), Victor Alcântara, Sergio Gomes, Marcelo Gomes (Terra Brasil), André Rodrigues, kiko Loureiro, Ximba Uchiama, Quarteto de Trombones da Paraíba, Linha Dois, Kiko Freitas, Ricardo Baugartner, Xumbinho e muitos outros.
O evento tem ampla participação de público, sendo intensa a procura por lugares no teatro para assistir a seus artistas. Na última edição, contabilizou-se uma média de público de 2.500 pessoas nos três dias de evento. São visitantes de todas as regiões do Estado do Paraná e de outros estados e países vizinhos como Argentina e Paraguai.
Em 1998, foi criado um espaço inédito que incentiva o aparecimento de novos talentos: o Concurso Nacional de Instrumentistas, com quatro edições até o presente momento, de 1998 até 2001 . O Concurso está inserido no contexto do festival e oportuniza aos novos instrumentistas e ou grupos instrumentais mostrarem os seus trabalhos concorrendo a prêmios patrocinados por empresas de instrumentos musicais nacionais e importados. Na última edição foram mais de 100 inscrições de todo o Brasil nas quatro categorias existentes : BAIXO / BATERIA ; GUITARRA e METAIS.

Venha conferir de perto um espetáculo que transforma a cidade inteira em música e som. Renove sua alma com o que a música instrumental brasileira pode lhe oferecer de melhor!


04 à 06 de novembro de 2010, 20h no Centro cultural Gilberto Mayer








quinta-feira, 30 de setembro de 2010


OFICINAS DE TEATRO GRATUITAS

CURSO E MONTAGEM DO ESPETÁCULO:

“A NOVA HISTÓRIA DE CINYRA”

Inicio dia 30 de setembro

De: Quinta/ Sexta ou Sábado

Turmas: Manhã, tarde o noite

Local: Centro Cultural Gilberto Mayer

• Oficina e ensaios da montagem da peça “A NOVA HISTÓRIA DE CINYRA” com os participantes das oficinas selecionados.

• 03 apresentações da peça.

Vagas limitadas para público acima de 14 anos.

Conteúdo:

- A história do teatro

- Teatro brasileiro

- Jogos dramáticos de improvisação

- Dramatização em sala de aula

- Oficina de dramaturgia

- Oficina de Interpretação

- Oficina de Maquiagem, Figurino, Sonoplastia

- Exercício prático de interpretação


As inscrições podem ser feitas na Secretaria de Cultura (Biblioteca Pública) por meio do site www.cascavel.pr.gov.br/secretarias/cultura. Informações no telefone 3902-1370

terça-feira, 28 de setembro de 2010


6º ENCONTRO da CULTURA ECOLÓGICA

10 de Outubro de 2010

Praça Parigot de Souza . Cascavel, Paraná


Nós da organização dos Encontros da Cultura Ecológica temos a satisfação em comunicar e divulgar a realização da sexta edição do evento, que acontece anualmente desde 2004 em Cascavel, Paraná.

Como desde o primeiro encontro, a organização ocorre de forma coletiva e autogestionada, com base no comprometimento e atuação de indivíduos engajados socialmente, envolvidos com os pilares da cultura da paz: arte, ciência e espiritualidade.

Para esta 6ª edição, pensamos em estimular ainda mais a participação da sociedade em geral, especialmente dos grupos e pessoas já despertos para o trabalho coletivo baseado no amor e na consciência, seja no campo artístico, terapêutico, científico, religioso, político ou econômico.

Desta forma abrimos ainda mais o Encontro para as manifestações que compartilham a visão holística e otimista em relação ao mundo e à atuação dos seres humanos no presente e no futuro.

Portanto, isto se trata de um convite à participação colaborativa dos que simpatizaram com o que foi escrito acima. Um convite para que ajudem a construir esse evento, manifestando suas habilidades, abrindo-se ao coletivo, expondo artes, ideias, projetos, produtos, serviços...


Em especial, pensamos na participação ativa de:

•Terapeutas, abrindo espaço para encontros e trocas de experiências, além da divulgação de seus trabalhos e apresentação de técnicas, criando um ambiente de relaxamento e cura durante o 6º Encontro.

•Músicos, atores e artistas em geral, para inspirar os demais participantes através da arte e ainda articular movimentações coletivas, abrindo espaços para atuações e exposições na cidade e região.

•Professores de todas as áreas, para que sintam a ecologia profunda e difundam a cultura da paz entre seus alunos e colegas.

•Ambientalistas e organizações ecologistas, para que avancemos na formação de uma rede regional.

Haverá espaço suficiente para exposições, montagem de barraca, estandes, mesas e painéis. Não haverá custo para expositores. Para saber mais entre em contato pelo e-mail encontro-cultural-ecologico@googlegroups.com ou pelos telefones 9982-4778 e 9127-1985.


Informações gerais em 10 pontos:


1 - Não existem custos para participação no 6º Encontro da Cultura Ecológica, no entanto, serão aceitas doações e colaborações espontâneas que ajudarão a cobrir custos de organização e divulgação.


2 - Para participar basta comparecer e interagir, não havendo qualquer restrição quanto à idade, sexo ou religião.


3 – Fique à vontade para trazer lanches, chimarrão, tererê, instrumentos musicais, malabares, artesanatos, um pano para deitar na grama e qualquer outra coisa que você queira compartilhar ou mostrar (menos bebidas alcoólicas e outras substâncias tóxicas).


4 – Ao chegar na praça, localize-se em algum dos mapas espalhados pelo local e procure as atividades de seu interesse. É claro que você vai andar pela praça inteira...


5 – Durante todo o evento uma central de comunicações vai estar funcionando, fornecendo informações gerais e registrando os contatos das pessoas que gostariam de participar dos trabalhos e atividades da cultura ecológica em Cascavel e região. Se você tem algo a oferecer ao Encontro, quer expor alguma arte, ministrar oficinas ou rodas temáticas, venha falar com a gente nesta central.


6 - Haverão espaços de comercialização de alimentos funcionando durante todo o dia do evento, oferecendo comidas naturalmente saudáveis e alguns sabores inovadores por preços acessíveis. De repente você ainda encontrará algumas frutas frescas pela praça. Venha preparad@ para o café, almoço e lanche da tarde!


7 - Haverão ainda outros espaços de comercialização de artesanatos e produtos da economia solidária. Portanto traga um tanto de dinheiro para levar alguma lembrança pra casa ou comprar um presente para sua mãe. É importante fazer circular nossas riquezas entre as pessoas e empreendimentos engajados em uma economia alternativa e mais responsável!


8 - Na parte da tarde, após as apresentações teatrais haverão as rodas temáticas. Serão como pequenas palestras, apresentação de painéis ou rodas de conversas sobre assuntos variados como: cultura indígena Guarani; calendário Maia; terapia Ayurveda...


9 - Já as oficinas serão atividades mais práticas, onde você vai aprender alguma técnica, experimentar alguma arte ou fazer exercícios e danças. Para participar de algumas delas, serão necessários alguns detalhes:

◦Tai dai: é uma técnica de pintura/tingimento de tecidos. Traga roupas e panos brancos para aprender e praticar.

◦Dança contato improvisação: venha com roupas leves.


10 - Pedimos à colaboração de tod@s no sentido de evitar ao máximo a utilização de bebidas alcoólicas durante o evento, bem como qualquer outro tipo de substâncias psicoativas. Queremos criar um ambiente saudável, onde crianças e adultos possam conviver e se divertir sem depender de elementos que alterem vossas consciências artificialmente. Respirar fundo e dançar são atividades que promovem imenso prazer e podem ser feitas por qualquer um!

terça-feira, 21 de setembro de 2010


CASA DE BAMBA II


SAMBA NA VEIA E GAFIEIRA

HOMENAGEM AO MESTRE DORIVAL CAYMMI - IMPERDÍVEL -

Dia 30/09 (quinta-feira) no LA BODEGUITA CAFÉ - 21h


" PANO DE RENDA TRIO "

Fernanda Melo Gomes ( voz )
Marquinho Damasceno( violão - guitarra e voz )
Pedrinho Dantas ( percussão )

Muita música brasileira na segunda edição da CASA DE BAMBA.
A raíz do brasil , o samba é o prato principal . No repertório mestres
como Geraldo Pereira - Ismael Silva - Noel Rosa - Paulinho da viola -
Chico Buarque - Dorival Caymmi - Ataulfo Alves - Lupicínio entre outros
desse calibre.

INFORMAÇÕES E RESERVAS ( 45 ) 99026905 e 30386174


SONORA BRASIL


O Sonora Brasil - Formação de Ouvintes Musicais é um projeto temático que tem como objetivo desenvolver programações identificadas com o desenvolvimento histórico da música no Brasil. Em sua 13ª edição o projeto apresenta como tema Música Brasileira do Século XX - A obra de Cláudio Santoro e Guerra Peixe. Cumprindo sua missão de difundir o trabalho de artistas que se dedicam à construção de uma obra de fundamentação artística não-comercial, o Sonora Brasil consolida-se como o maior projeto de circulação musical do Brasil. Em 2010 são 340 concertos, a maioria em cidades distantes dos grandes centros urbanos.


Programação no Sesc Cascavel:

Concerto - Quinteto Latino-Americano de Sopros da Paraíba

29 de Setembro (Quarta-feira)

Auditório do Senac - Rua Recife, 2283.

20h00

* participação gratuita. Favor retirar seu convite antecipadamente no Sesc (Rua Carlos de Carvalho, 3367).

Convites disponíveis a partir de 21/09. Mais informações 45 3225-3828.


Sobre o Quinteto Latino-Americano de Sopros:

Fundado em março de 1978, é integrado por professores da Universidade Federal da Paraíba. Com um vasto repertório formado com obras de diferentes estilos e épocas vem apresentando-se regularmente no Estado da Paraíba, nas capitais de diversos estados do país e no exterior. Incursiona na música popular e erudita, concentrando seus esforços na orientação do gosto e da sensibilidade da platéia, dando especial atenção na divulgação de obras, arranjos e transcrições da música latino-americana. Desenvolve um extenso programa de pesquisas, visando à apresentação de obras inéditas dos compositores nordestinos.

CARLOS RIEIRO – Clarinete
Formado no Conservatório Municipal de Buenos Aires. Estudou com Martin Tow, Richard Stolzmann e Jost Michaels. Bolsista da Fundação Bariloche, ganhou os concursos: a Jovens Solistas da Camerata Bariloche, da Radio Nacional e Revelação 1977 do Ministério da Cultura da Argentina. Professor convidado dos festivais Campos do Jordão, Inverno de Londrina entre outros. È professor adjunto da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) desde 1978 e solista da OSPB (Orquestra Sinfônica da Paraíba) desde 1980.

CISNEIRO ANDRADE – Trompa
Natural de Recife-PE. Graduado em 1989 no Curso de Bacharelado em Música pela UFPB- Universidade Federal da Paraíba - sob a orientação do Prof. Carlos Moreira. Integra os conjuntos de câmara “Sexteto Brassil” e “Quinteto Latino-Americano de Sopros”. Junto ao Sexteto Brassil, gravou quatro CDs e realizou diversas turnês no Brasil e no exterior.Atualmente é Professor de Trompa e de Percepção Musical no Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba. Mestre em Música pela UFPB e trompa solista da Orquestra Sinfônica da Paraíba.

RENAN REZENDE - Flauta
Formado na Universidade Federal da Paraíba estudou com o professor Gustavo Paco de Gea. Em 2005, realizou curso de especialização de nível técnico na Escola de Música de Brasília. Flautista solista da Orquestra de Câmera de João Pessoa e da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba integrou a Orquestra de Câmera da UFPB e participa de importantes projetos artísticos que envolvem o desenvolvimento de pesquisas e a interpretação da obra dos compositores paraibanos.

HELENO FEITOSA – Fagote
Começou seus Estudos Musicais aos 10 anos de idade em sua cidade natal, Itaporanga-PB, com o professor Major Adauto Camilo. Graduou-se pela Universidade Federal da Paraíba onde foi orientado por Egon Figueroa e José de Arimatéia. Tem sido convidado como artista e professor de fagote/saxofone em alguns dos mais importantes Festivais de Música do Brasil. É membro fundador do JPSax e do Caninga Trio. Atualmente é professor de Fagote/Saxofone da UFPB e músico da Orquestra Sinfônica da Paraíba.

JOÃO JOHNSON – Oboé
Iniciou seus estudos no Conservatório Pernambucano de Música com o seu pai, o professor Wascyli Simões. Aos 12 anos já apresentava seus primeiros recitais no Conservatório e na TV Universitária. Em 1974 foi 2ª colocado no Concurso Jovens Instrumentistas, em Piracicaba (SP). Em 1978 segue para a Alemanha, como bolsista do DAAD, onde estudou com Ingo Goritzki. Em 1981, de volta ao Brasil, é contratado pela UFPB e Orquestra Sinfônica da Paraíba. Em 1994 passa a integrar o QUINTETO LATINO-AMERICANO DE SOPROS

segunda-feira, 20 de setembro de 2010


CASA DE BAMBA II


SAMBA NA VEIA E GAFIEIRA

HOMENAGEM AO MESTRE DORIVAL CAYMMI - IMPERDÍVEL -

Dia 30/09 (quinta-feira) no LA BODEGUITA CAFÉ - 21h


" PANO DE RENDA TRIO "

Fernanda Melo Gomes ( voz )
Marquinho Damasceno( violão - guitarra e voz )
Pedrinho Dantas ( percussão )

Muita música brasileira na segunda edição da CASA DE BAMBA.
A raíz do brasil , o samba é o prato principal . No repertório mestres
como Geraldo Pereira - Ismael Silva - Noel Rosa - Paulinho da viola -
Chico Buarque - Dorival Caymmi - Ataulfo Alves - Lupicínio entre outros
desse calibre.

INFORMAÇÕES E RESERVAS ( 45 ) 99026905 e 30386174

sexta-feira, 17 de setembro de 2010


Risologistas:



A ESCOLA DE ATORES SEVEN FIVE E A COMPANHIA RISOLOGISTAS DOUTORES DO RISO.
REALIZAM:

CURSO DE TEATRO

THE IMPRO - COM ALFREDO CRUZ

O curso irá trabalhar com o método improvisacional de Keith Jhonstone (Inglaterra) e Frank Tottino (Canadá), para a iniciação, técnicas de expressão corporal, técnicas interpretativas e também a linguagem do “Clown”.
O curso será dois dias da semana a serem definidos e acontecerá na escola Seven Five

Onde fica : R. Souza Naves 2234 – Parque São Paulo - Cascavel-Pr

Sobre Alfredo Cruz:
Currículo do Professor - Alfredo Cruz- Ator e Diretor. Cursando Artes Cênicas na Faculdade de Artes do Paraná e Atualmente é Diretor da Companhia de Improvisação Balelas Improvisadas de Curitiba/Pr. Como Diretor teatral, dirigiu trabalhos de destaque local, como "Dores e Amores de Isabel", "O mendigo ou Cachorro Morto" (de Bertold Brecht) e "Neurose”. Em 2005 fundou a Companhia de Circo e Teatro Risologistas em Curitiba e trabalha no desenvolvimento de projetos humanitários em 25 hospitais no Paraná. Trabalhou durante 4 anos no Colégio Marista de Cascavel, onde fundou a Companhia de Teatro Marista, que realizou mais de 12 espetáculos.
Tem como oficinas preparatórias,
“Aplication of drama padagogy” - Dr. Peter O’Connor na University Auckland na Nova Zelândia , “Clown Improvisacional’ na Companhia Au Vert de Paris , Personificação do Clown com Mauro Zanatta em Curitiba, “O sentido e sua relação com o movimento” com a Dra. Nara Keiserman professora da Escola de Teatro da UNIRIO, “Improvisação” com Frank Totino da Companhia Loose Moose Theatre Company do Canadá , “A Semiologia do Teatro” com o professor Luciano S. da Escola Técnica Martins Pena/Rj pelo Sesc de Curitiba, “Teatro Esporte” com Vinicius Messias do Teatro do Nada do Rio de Janeiro, “Partituras de Personagem” com Leandro Borgonha pelo projeto de Extensão da Universidade Federal do Paraná e “Fundamentos e Metodologia do Teatro Épico” com Chico Penafiel professor na Universidade Federal do Paraná.




QUEM TIVER INTERESSE DEIXA NOS COMENTÁRIOS.


Para quem quer ser profissional no teatro:


Curso Técnico de Teatro
em Cascavel,

matrículas no Colegio Eleodoro - Rua São Paulo, 882.

Horários: 7:30 as 11:45

13:30 as 17:30

19:15 as 22:45

Duração: 1 ano e meio.

Curso Gratuito

Contato (45) 3223 6651.

Tem que ter ensino médio completo.

nandalara15@hotmail.com
laraferr@twitter.com

BORA LÁ??


Então mais um festival de rock em Cascacity, vamo lá galera prestigiar esse evento que vai ser tudo de bom.
Vão tocar as bandas:
* Blue dodgers
*Inversus
*Insônia
*Jetos.
Simbora então!!
MÚSICA É VIDA!

AULA DE LABORATORIO E MONTAGEM - PROF ANDERSON / CURSO TECNICO DE ARTES CENICAS

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Cover's

Novas bandas surgem a todo momento, o que me deixa intrigada é quantos músicos bons existem por aí? e muitas vezes nós desconhecemos. Eu como uma defensora não só da música, mas principalmente dela, procuro sempre saber onde estão esses músicos, para que possamos divulga-los e assim contribuir para que a música venha se renovar e que essa era de "lixo musical" venha passar o mais rapidamente possivel.

Mas então estava filosofando em meu twitter, quando vi um video sendo repassado e indicado, resolvi então ver do que se tratava, foi então que me surpreendi grandemente ao ver o video desses dois meninos. Achei profundamente ótimo, tanto tocando quanto cantando os dois estão mesmo de parabéns. Espero vê-los mais vezes fazendo música.

Ahh e pra não esquecer, esse é um cover de uma música do glória que é uma banda nova, que está ai na mídia, porém não se trata de "lixo musical". E viva o rock'roll. (olha só eu que sou uma cantora de mpb)

CLOWN


Minha experiência com o Clown é, sem dúvida alguma, bastante prática. Não existe outro modo de se pesquisar a linguagem do Clown, principalmente quando falamos do Clown da Tradição Circense, que não se estuda apenas pelos livros, mas também com pesquisa de campo e contato com os artistas circenses.

Falar em Tradição Circense do Clown significa referir-se à evolução desta linguagem cômica ao longo de séculos de fazer circense na História da Humanidade. Esta tradição é transmitida sobretudo oralmente, pelas famílias circenses, que ou conservam consigo este conhecimento e produção, ou transmitem-no a outros artistas. Ainda assim, o próprio público mantém esta memória viva, do que se conclui que a dificuldade de acesso a espetáculos tradicionais de fato restringe a difusão deste conhecimento. Ainda assim, é evidente, o Circo não morrerá.

Há uma corrente que prega a distinção entre Clown e Palhaço no sentido de teatralizar o Clown e afastá-lo da Arte Circense. Por incrível que pareça, essa corrente é forte e resistente ainda hoje, apesar das tantas pesquisas e estudos sobre Clown que ela mesma produz. Grande parte dessa corrente, que deveria esclarecer o assunto com conceitos bem fundamentados, desconhece as raízes circenses e, assim, toma hipóteses como verdades práticas inerentes ao trabalho do Clown.

Em geral, os teóricos do Clown predominam como representantes dessa corrente, e classificam o Clown e o Palhaço como trabalhos distintos e distantes, criando mais dúvidas que esclarecimentos. Se pudermos colocar esse entendimento em palavras genéricas, elas seriam como se segue abaixo:

O Clown é um trabalho muito mais complexo e refinado que o Palhaço, porque o Clown é do teatro, é minimalista e sutil, e íntimo ao público através de seu olhar profundo e sincero, enquanto o Palhaço é do picadeiro, é exagerado e grotesco, faz tudo grande para ser visto por todo o público que o rodeia.

Esse entendimento me surpreende porque afasta o Clown do Circo, sua origem histórica. Tristemente, a distinção entre Clown e Palhaço contamina muitos iniciantes nos cursos de Clown, cursos que pipocaram por todo o país nos últimos anos. A própria noção de Clown de muitos professores é confusa, e várias vezes me deparei com pesquisadores orientadores pregando que Clown que se preza é MUDO! Como assim? Será um tipo novo de mímico? Eis portanto um dos motivos de se confundir o Clown com o Mímico, quando este faz cenas cômicas. Marcel Marceau, o famoso mímico francês, tem muitas cenas cômicas em seu repertório, e nem por isso ele é um Clown.

Há um grande equívoco aí, um desprezo ao fazer circense e um desprezo ao artista de família circense, que continua resistindo à falta de apoio e às sucessivas crises econômicas com criatividade e muita coragem. É como se o Palhaço da Tradição Circense fosse um trabalho sem critério nem estudo, enquanto que o Clown do Teatro, mais elitista, requeresse uma delicadeza desenvolvida através de anos de estudo acadêmico e científico, estudo restrito aos intelectuais e teóricos do Teatro.

Desconhecer a prática circense, e até mesmo ignorá-la diante da classificação acadêmica mencionada, é negar o Clown, não somente por negar sua origem como também por negar a sua essência. O Clown possui uma comicidade específica, é uma linguagem muito antiga, uma Arte tradicional, e assim merece todo o respeito.

Não diferencio Clown de Palhaço, mas não confundo o Clown com o Mímico, pela pesquisa circense que realizo. Considero a evolução histórica do fazer circense como fonte primeira da existência do Clown, e portanto, esta pesquisa é fundamental.

No Circo, as regras para o Clown são poucas e claras: o Clown é o personagem circense que traduz a criança, para a qual o Circo cria toda a sua fantasia. Seja esta criança jovem ou adulta, a fantasia de um espetáculo circense busca encontrar no público uma identificação pessoal e emocional, transportando-o para a infância comum a todos, na qual a fantasia se realiza, os sentimentos se expressam com naturalidade e a imaginação ganha vida além da limitação humana.
Não se trata de utilizar efeitos especiais – como as superproduções milionárias e shows, cujas marcas pagamos caro para consumir. O Circo, personificado nos Clowns, procura em suas apresentações fazer o público redescobrir, na vida comum e concreta, na dura e séria realidade do próprio público, o que encanta a criança em seu aprendizado dia-a-dia. Redescobrir-se, descobrindo o que um ser humano como qualquer um de nós é capaz de fazer, é um dos efeitos mágicos que o Clown tem sobre a platéia. Ele demonstra a todo instante como coisas simples e bobas da vida cotidiana podem mexer tanto com nossa humanidade.
Por isso o Circo Tradicional é e deve ser popular, deve estar próximo do povo, e tal característica faz parte da natureza prática do Clown. Engana-se quem diz que Clown não é para criança, assim como faz um outro tipo de trabalho aquele que não vê no Clown esta íntima ligação com o lúdico infantil, pois é esta uma de suas principais essências.

Quem aposta na diferenciação entre Clown e Palhaço, e considera o Palhaço tão distante do público como o seu artista-criador do saber científico, na minha opinião, também reforça o preconceito que existe em relação ao artista circense que atua no picadeiro. Infelizmente o artista de Circo é considerado por muitos um artista inculto, inferior, rústico e grotesco, sem a sensibilidade que a Arte demanda. Às vezes, é até desconsiderado como artista-criador.

Discordo desta diferenciação diante de minha pesquisa, que começou quando tive meu primeiro contato com a família tradicional Colombaioni, de palhaços italianos. É a partir da orientação dela, na pessoa de Léris Colombaioni, que comecei meus estudos sobre a Tradição do Clown. Nutro imenso respeito pelo artista circense, por seu saber notável que tanto serviu e vêm servindo aos teóricos da academia inclusive, e defendo ser o Clown da Tradição Circense tão sutil e refinado quanto qualquer outra criação da Arte Cênica. Defendo o saber circense como Ciência, que envolve tantas áreas, da anatomia humana à física, da engenharia à antropologia.

Circo e Teatro sempre se comunicaram, evoluíram juntos, compartilham diversos recursos e linguagens artísticas, dentre os quais destaco a Mímica, a Dança, a Acrobacia e a Música. Mas é fato que, com a evolução da sociedade, a produção circense modificou-se, adaptou-se, e não depende mais do picadeiro. O Circo Tradicional é, como sobrevivente secular, ligado ao seu tempo presente. Ele é contemporâneo e social. É preciso preservar a Tradição Circense, e para tanto, saber identificá-la como Arte e conhecê-la. E conhecer o Circo e o Clown implica conhecer sua prática, que cada vez mais deixa o picadeiro para se realizar nos palcos, shows, eventos, e em uma série de outros espaços, como os hospitais. Não fosse o Circo, como existiria o Clown?
Dizem ser difícil esse contato com o Circo Tradicional, e o discurso de que o Circo está morrendo, um discurso muito antigo – lembra a pesquisadora Dra. Ermínia Silva sobre a História do Circo –, certamente reforça a crença de que é difícil encontrar o Circo hoje. É difícil não sabermos o que procuramos.

Me admirei uma vez, conhecendo a autora de um desses livros de definições teóricas de Clown, quando ela confessou nunca ter visto um espetáculo de Circo. Para quem escreve livros a respeito, me pareceu bizarra a declaração, a menos que o faça somente pelo dinheiro que rende a publicação de tal tema. Neste caso, ai de nós, desavisados.
O Clown Tradicional é inconfundível quando se o conhece na prática. Pena que, às vezes, me pareça que esse Clown não interessa a tantos artistas contemporâneos como interessava há algumas décadas. É provável que a maioria, agora, procure a comicidade tão em moda do Humor Stand-Up, mas independente disso, o Clown Tradicional sobrevive. E continuará sobrevivendo, adaptando-se a outros espaços, linguagens e recursos.

Falando de acessibilidade, existem hoje circulando muitos vídeos oficiais e não-oficiais de grandes Clowns da Tradição Circense. Existem inúmeros artistas circenses na história do Cinema, em filmes e documentários bastante acessíveis, além de participações especiais em produções para a televisão e para o teatro. Este material é encontrado com certa facilidade, o que claro, não substitui assistir ao vivo um espetáculo tradicional circense, com toda a diversidade artística que o caracteriza.

Então, como se pesquisar o Clown? Como estudá-lo? É claro que a possibilidade se dá na medida do interesse do pesquisador. O material está, sim, disperso. É preciso garimpá-lo, procurar registros históricos dos nomes dos artistas, conhecer as famílias, alcançar depoimentos, documentos, notas em jornal, aparições filmadas, fotos, conhecer se possível as pessoas que estudam e praticam atividades circenses. Ainda que seja difícil ir a um Circo de Lona, só não se aprofunda no estudo do Clown quem tem outros objetivos.

Além do material circense em circulação, das referências históricas e fontes que ainda podemos encontrar, acredito que para quem não quer apenas compreender o Clown, mas sim vivê-lo, a prática é o melhor estudo. Isto porque o Clown é sem dúvida humano, infantil, cômico e popular, e busca sempre, como fim principal, o RISO do público.
Para se estudar com profundidade o Clown, o público é nossa grande referência, e seu riso nossa melhor orientação. O público espera a comicidade da imagem do Clown, e sendo assim, um Clown que não objetiva o riso não é Clown... é um outro tipo de trabalho cênico, servindo-se da estética circense apenas como apelo comercial, a exemplo de tantos livros teóricos sobre o Circo, e de tantos cursos de iniciação ao Clown que pipocam por aí.

Concluindo, portanto, o estudo do Clown requer o estudo do Circo Tradicional, de sua evolução e história, das referências da prática circense, das fontes humanas da produção circense. Estudar o Clown requer, ainda, preservar a tradição, mantendo-se fiel à verdade dos fatos e reconhecendo o mérito dos artistas circenses e sua luta pelo Circo.

JOBINIANDO












quinta-feira, 9 de setembro de 2010

CASA DE SAMBA!


Dia 16/09 (quinta-feira) estará sendo realizado a "Casa de Samba", um encontro de músicos amigos que farão essa reunião no palco do La bodeguita Café, para tocar samba de raiz e coisas de Mpb. Dois documentários serão exibidos já às 20:30, que foram produzidos dentro de cascavel em projetos que rolaram na cidade.



10 músicos no palco:



Tuíse Martinez, Fer Lara, Vanessa Totó, Fernanda Melo Gomes, Danilo Matarazzo, Ives Love, Valter Mazzo, Carolina Noffke, Kris Venzke, Sil Vailões, Pedro Júnior e Renato Fumê!




Tudo isso no palco do La Bodeguita Café, à partir das 20:00 Hrs.

Informações e reservas pelo telefone: (45) 3038-9445/3038-6174



VAI PERDER?!

RODA VIVA - CHICO BUARQUE 1967


6º Encontro da Cultura Ecológica – 2010


•Realização do encontro no domingo, dia 10/10/10, na praça Parigot de Souza, à partir do nascer-do-sol até o por-do-sol com a seguinte programação prévia:


06:00 – Ritual do fogo

08:00 – Yoga

09:00 – Kirtan / Tai Chi

10:00 – Roda de Abertura com ativação coletiva: cantos e danças

11:00 – Palestra

12:00 – Almoço / Música / Teatro

14:00 – Rodas Temáticas

15:30 – Oficinas Diversas / Espontaneidade Criativa Consciente

18:00 – Apresentação musical ou teatral

18:30 - Grande Roda Final


*Acontecendo durante todo o Domingo:

- Feira da Sustentabilidade e da Economia Solidária + bazar e feira de trocas

- Exposições variadas + Mesas temáticas espontâneas

- Espaços de cura: massagens, reiki, relaxamentos...

- Central de informações + Músicas do mundo


Pontos a serem definidos (+ pessoas responsáveis):


•Confirmação de instrutor de Yoga (Alexandre)

•Confirmação de palestrante com tema holístico: Susan Andrews ou Dada Jinanananda (Camila, Thiago)

•Confirmação de músicos e teatro (Alan e Adriano)

•Confirmação de facilitadores das rodas temáticas: agricultura (Pai da Sayuri, Seu Arezi e outros); economia solidária (Luiz Felipe, Rosângela e equipe Unioeste); gestores culturais (Luiz Felipe); saúde integral (...); calendário Maia (Grupo do Paraguay); *abertura para mesas espontâneas que se formarem durante o evento

•Confirmação de oficinas: capoeira, circo, teatro (Adriano); mosaico (Malu); fotografia (Duda); danças (...); *abertura para oficinas espontâneas.

•Confirmação da Feira de Economia Solidária (Thiago) e bazar (Carla, Babilina)


•Mapeamento das atividades no espaço da praça

•Obtenção de mudas de ervas medicinais junto à Itaipu (Luiz Felipe)

•Atividade recreativas para crianças: verificar com equipe SESC (Adriano)

•Produção de materiais de divulgação diversificados (várias artes) e orçamento em gráfica (Lube, Omar)

•Busca por patrocinadores: definir valores e princípios de como devem ser os patrocinadores

•Contatos com Secretarias de Cultura, Meio Ambiente...

•Pintura da praça: concurso, mutirão ou outra alternativa

•Banheiros seco + químico ou apenas banheiro seco pedagógico?

•Atividades do Sábado, dia 09/10/10: montagem de banheiros; limpeza; instalações elétricas; entrosamento com roda de música, dança e canto; filme.


FICA DICA!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010


CASA DE SAMBA!


Dia 16/09 (quinta-feira) estará sendo realizado a "Casa de Samba", um encontro de músicos amigos que farão essa reunião no palco do La bodeguita Café, para tocar samba de raiz e coisas de Mpb. Dois documentários serão exibidos já às 20:30, que foram produzidos dentro de cascavel em projetos que rolaram na cidade.



10 músicos no palco:



Tuíse Martinez, Fer Lara, Vanessa Totó, Fernanda Melo Gomes, Danilo Matarazzo, Ives Love, Valter Mazzo, Carolina Noffke, Kris Venzke, Sil Vailões, Pedro Júnior e Renato Fumê!




Tudo isso no palco do La Bodeguita Café, à partir das 20:00 Hrs.

Informações e reservas pelo telefone: (45) 3038-9445/3038-6174



VAI PERDER?!

segunda-feira, 16 de agosto de 2010


BANCA D'K


Galera 1º seminário underground de cascavel!

Será no Bola de neve,


*dia 27 às 20:00hrs

*dia 28 às 9:00 e show às 20:00

*dia 29 às 9:00 encerramento


Um show muito gringo com Banca D'K umas das melhores bandas de hip hop do Brasil! Ingressos à venda no Bola de neve R$10,00 antecipado e R$15,00 na hora, mas ATENÇÃO são só 150 ingressos meu já tem Poucos corre pra pega o seu!

RESTART

Hey depois de tanto tempo sem post's novos finalmente uma noticia de arrebentar: SHOW DO RESTART EM CASCAVEL, parece até brincadeira mais não é, o show vai ser no Square Music Hall (antigo ballare) dia 28/08/10, o show começa às 20:00hrs porém a casa será aberta a partir das 18:00hrs.


Os ingressos antecipados estão a venda no Square Bar, D'brussus, Conecta fone (shopping JL), e Colégio Alfa. Os ingressos estão sendo vendidos à R$20,00, bom não podemos perder não é mesmo, pelo menos eu com certeza estarei lá e farei uma entrevista na exclusiva pra vocês fãs de plantão! beiijinhos até o show!
MANDEM PERGUNTAS PARA SEREM FEITAS AOS MENINOS PARA O E-MAIL.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Jobiniando


Nesta quinta-feira rolou no SESC cascavel um encontro com músicos da cidade e com um grande trombonista, Sergio coelho. Nesse encontro estavam musicos cascavelenses como, Léo Mariani, Renato Fumê, Luis Felipe Porto, Alan Zart e Murilo Samuel e claro o produtor de tudo isso Marcos Damasceno.
Esses encontros estão acontecendo desde quarta, com a Conversa popular I, ontem com a Sinfonética Flutuante, e hoje a ultima que é a Conversa popular II com Renato Fumê de foz do iguaçu. Ontem conversando com com muitos musicos ali presentes, falamos com a Cristiana Gonzaga de 16 anos, que começou agora com a pratica de musica popular brasileira e que pretende fazer musicoterapia, disse ela que começou a praticar com 14 anos, desde que ganhou seu primeiro violao, na Sinfonética flutuante foi sua primeira experiencia tocando em um grupo de musicos consagrados. Não perca hoje no la bodeguita: RENATO FUMÊ E MURILO SAMUEL, um show que vale a pena! sempre as 21:00 hs espero vocês!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Quem foi a sua primeira paixão?

Quem foi a sua primeira paixão?

Answer here

Se você pudesse escolher, como gostaria de morrer?

Se você pudesse escolher, como gostaria de morrer?

Answer here

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Aonde foi seu primeiro beijo?

Aonde foi seu primeiro beijo?

Answer here

sexta-feira, 30 de julho de 2010

OFICINAS ABERTAS - WORKSHOPS NO SESC

4/08 (quarta )
"CONVERSA POPULAR 1 " / TUDO É MÚSICA
Com o trombonista Sérgio Coelho (SC) uma das revelações
da música instrumental brasileira - SESC das 17h as 19h

5/08 ( quinta )
SINFONÉTICA COMUNITÁRIA FLUTUANTE
Com Sérgio Coelho (trombone) Léo Mariane (viola) Damasceno (violão)
SESC - das 17h as 19h

6/08 ( sexta )
" CONVERSA POPULAR 2 " / EVOLUTIVA À BRASILEIRA
Com Renato Fumê ( violão - FOZ ) e Murilo Samuel ( violão )
SESC - das 17h as 19h

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES PELO TEL (45) 32253828 - SESC
Jobiniando!

O SHOW / CONCERTO " UM TOM PARA JOBIM "

" O Aprendiz de Ternuras "

Toda vez que Tom abriu o piano, o mundo melhorou. Mesmo
que por poucos minutos , tornou-se um mundo mais harmônico
melódico e poético. Todas as desgraças individuais ou coletivas
pareciam menores porque , naquele momento , havia um homem
dedicando-se a produzir beleza. O que resultasse de seu gesto
de abrir o piano , uma nota , uma acorde , uma canção , vinha
tão carregado de excelência , sesnsibilidade e sabedoria que ,
expostos a sua criação , todos nós , seus ouvintes , também
melhorávamos como seres humanos ". ( Ruy Castro )

DIA 4 , 5 e 6/08 EM AGOSTO - MAIS DE 15 CONVIDADOS NOS

PALCOS DO CENTRO CULTURAL GILBERTO MAYER E DO LA BODEGUITA

CAFÉ EM CASCAVEL E + A PARTICIPAÇÃO DE UM DOS MAIORES

TROMBONISTAS DO BRASIL " SÉRGIO COELHO " (SC)

Ingressos antecipados à R$ 10,00 e na hora R$ 20,00, venda de ingressos pelos telefones: 30389445 e 99360404

quarta-feira, 28 de julho de 2010

quarta-feira, 21 de julho de 2010

FESTIVAL DE MÚSICA E CIRCUITO OFF - ESSA SEMANA :

22/07 (quinta)
CIRCUITO OFF com FERNANDO DEDDOS (bombardino)
No La Bodeguita Café - 21h

23/07 (sexta)
OFF com MARCOS DAMASCENO ( trompete ) e QUARTETO
No La Bodeguita Café - 21h

4/08 (quarta)
ESPECIAL "TOM JOBIM" NO C . C . GILBERTO MAYER
Mais de 15 Convidados no Palco - 20h

5/08 (quinta)
MARCOS DAMASCENO (violão) Convida SÉRGIO COELHO (trombone)
No La Bodeguita Café - 21h

6/08 (sexta)
RENATO FUMÊ (voz e volão ) Convida MURILO SAMUEL ( escaleta )
NO LA BODEGUITA CAFÉ - 21h
LIFEHOUSE - Everything Skit


Nos dias 6,7 e 8 de Agosto, na Bola de Neve Church – Cascavel será realizado o Seminário Venha O Teu Reino

Horários:

06/08: 20 horas

07/08: 09 horas (manhã) e as 20horas

08/08: 09 horas (manhã)

Local: Igreja Bola de Neve – Cascavel

Endereço: Rua Erechim 1733 - Centro

Informações: comunicacao.cascavel@boladeneve.com ou 9974 9424

Entrada: 1kg de Alimento


Venha participar e ver o agir de Deus na sua Vida! Vai ser BENÇÃO!!!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

FESTIVAL DE MÚSICA E CIRCUITO OFF - ESSA SEMANA :

22/07 (quinta)
CIRCUITO OFF com FERNANDO DEDDOS (bombardino)
No La Bodeguita Café - 21h

23/07 (sexta)
OFF com MARCOS DAMASCENO ( trompete ) e QUARTETO
No La Bodeguita Café - 21h

4/08 (quarta)
ESPECIAL "TOM JOBIM" NO C . C . GILBERTO MAYER
Mais de 15 Convidados no Palco - 20h

5/08 (quinta)
MARCOS DAMASCENO (violão) Convida SÉRGIO COELHO (trombone)
No La Bodeguita Café - 21h

6/08 (sexta)
RENATO FUMÊ (voz e volão ) Convida MURILO SAMUEL ( escaleta )
NO LA BODEGUITA CAFÉ - 21h

quarta-feira, 14 de julho de 2010

15 ANOS SEM ANTÔNIO CARLOS JOBIM

O SHOW / CONCERTO " UM TOM PARA JOBIM "

" O Aprendiz de Ternuras "

Toda vez que Tom abriu o piano, o mundo melhorou. Mesmo
que por poucos minutos , tornou-se um mundo mais harmônico
melódico e poético. Todas as desgraças individuais ou coletivas
pareciam menores porque , naquele momento , havia um homem
dedicando-se a produzir beleza. O que resultasse de seu gesto
de abrir o piano , uma nota , uma acorde , uma canção , vinha
tão carregado de excelência , sesnsibilidade e sabedoria que ,
expostos a sua criação , todos nós , seus ouvintes , também
melhorávamos como seres humanos ". ( Ruy Castro )

DIA 4 , 5 e 6/08 EM AGOSTO - MAIS DE 15 CONVIDADOS NOS

PALCOS DO CENTRO CULTURAL GILBERTO MAYER E DO LA BODEGUITA

CAFÉ EM CASCAVEL E + A PARTICIPAÇÃO DE UM DOS MAIORES

TROMBONISTAS DO BRASIL " SÉRGIO COELHO " (SC) - AGUARDEM

terça-feira, 13 de julho de 2010


DIA MUNDIAL DO ROCK!

São mais de 50 anos desde seu surgimento. Durante esse tempo, milhares de discos maravilhosos nasceram e muitas histórias quase inacreditáveis foram vividas.

Com energia ímpar e sabor impagável, o rock já passou por muitas e muitas mãos e corações. É significado de rebeldia, boa música e, acima de tudo, de atitude.

Seja para matar a fome na Etiópia, como serviu o festival Live Aid, criado por Bob Geldof, em 1985, quando reuniu nomes como The Who, Queen, David Bowie e Black Sabbath, entre tantos outros, ou para festejar a música e a paz, como nos três dias de Woodstock, em 1969.

Essa música rebelde tirou gente das ruas, como relata o próprio cantor Ozzy Osbourne em sua recém-lançada autobiografia. Se não fosse pela música, talvez estaria trabalhando em uma fábrica qualquer na pequena cidade de Aston, onde cresceu, ou quem sabe na prisão.

O rock também escreveu histórias tristes. A vida, muitas vezes entorpecida, tirou músicos ilustres deste mundo. Paul Kossof, Janis Joplin, Jim Morrison, Sid Vicious, Bon Scott, por exemplo. Sem contar outros desastres como o caso do ex-Beatle John Lennon, assassinado a tiros em Nova York.

O rock está eternizado pelas histórias que escreve dia após dia. Pelas mensagens passadas através das letras de músicas, por frases escritas pelas poderosas cordas das guitarras, ou por imagens, como aquela do eterno Jimi Hendrix incendiando sua guitarra no festival de música de Monterey, em 1967.

E sim, a energia gerada por uma banda de rock é impagável. Nada se compara a um concerto de rock.

Há quem diga que a indústria musical está quebrada, que o rock está morto!

O disco de vinil está voltando, a lentos passos, mas está. Inclusive no Brasil. E tem de se admitir: o sabor de escutar um disco de vinil, olhar os detalhes daquelas belas capas é outro. Quem precisa de todo esse ‘avanço tecnológico'' dos dias de hoje?

Neste ano, o Brasil recebeu a lendária banda ZZ Top, com mais de 40 anos de carreira, fez um show irretocável.

Johnny Winter, mestre do blues rock, também deu o ar da graça em noite apoteótica em São Paulo. Rush está por vir; Scorpions, um dos responsáveis pelo sucesso do primeiro festival Rock in Rio, realizado em 1985, no Rio de Janeiro, também vem ao País em turnê que encerra a carreira.

Ozzy Osbourne está com disco novo, o poderoso Iron Maiden também assinou novo álbum. Quadrophenia, obra-prima lançada pelo The Who em 1973, acabou de ser incluída na turnê que o grupo planeja para 2011.

Isso sem contar no mercado underground com centenas de excelentes bandas independentes surgindo. Grupos que produzem ótimos discos. Quebram pedra para conseguir um espaço, seja em festivais de porte pequeno ou nos porões empoeirados espalhados pelas tantas e tantas cidades ao redor do mundo. São bandas que fazem música livre, música honesta.

O rock está na estrada, nas casas, no mundo. Pulsa pelas veias e alimenta a alma.


segunda-feira, 12 de julho de 2010

QUER OUVIR MÚSICA DE QUALIDADE ? AQUI É SUA OPORTUNIDADE


ABERTURA do Festival de Música de Cascavel no La Bodeguita Café.
6 Músicos no palco - O melhor da música instrumental da cidade !


" 4 + 2 INSTRUMENTAL PROJECT "

Alan Zart (flauta) Elizeu Bueno (pandeiro) Léo Mariani (bateria)
Marcos Damasceno (violão) Kristopher (baixo) e Samurai (sax alto)

NO LA BODEGUITA CAFÉ - QUINTA-FEIRA DIA 15/07 - 21h

INFORMAÇÕES E RESERVAS (45) 30386174 e 91261982

MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA
LADY GAGA É MESMO ILUMINATI? VEJA SUAS CARACTERISTICAS!




O simbolismo em torno Lady Gaga é tão flagrante que pode-se perguntar se é tudo uma brincadeira doente. Simbolismo dos Illuminati está se tornando tão claro, que um analise como a minha torna-se um simples exercício de apontar o óbvio. Sua personalidade todo (sua atitude ou não) é um tributo ao controle da mente, onde estimula as pessoas a serem vazias, incoerentes e distraídos ,o pior é que artistas como estas se tornam uma coisa da moda.
O que você quer dizer com Illuminati? O termo "Illuminati" refere-se ao pequeno grupo de pessoas da elite que se reúnem através de instâncias como o grupo de Bilderberg, o CFR e as Nações Unidas a criação de políticas internacionais que moldam a paisagem econômica, política e religiosa o mundo. A filosofia espiritual dos Illuminati é baseado nos ensinamentos herméticos, que remonta ao Egito antigo, e é considerada uma conseqüência da maçonaria moderna. Illuminismo nasceu no século 18 ea documentação oficial descrever seus objetivos subversivos: a procurar activamente um governo único mundial (Nova Ordem Mundial), a eliminação das religiões organizadas e da criação de uma única moeda mundial. Mídias de massa são utilizados para dar forma e da opinião pública molde a facilitar a execução desses projetos.

O que você quer dizer com "controle da mente?" Eu sugiro que você faça uma investigação sobre "projecto MK Ultra" para obter um pouco de informação sobre o assunto. Aqui está um breve resumo retirado da Wikipédia surpreendentemente precisas:



Projeto MK-ULTRA, ou MKULTRA, era o nome de código para uma conta secreta da CIA de controle químico e programa de pesquisa de interrogatório, executado pelo Serviço de Inteligência Científica. O programa começou no início dos anos 1950, continua pelo menos até o final dos anos 1960, e é usado nos cidadãos dos Estados Unidos como sujeitos de seu teste. A evidência indica que publicou Projeto MK-ULTRA envolveu a utilização clandestina de muitos tipos de drogas, bem como outros métodos, para manipular os estados mentais individuais e para alterar a função cerebral.

Projeto MK-ULTRA foi trazido à atenção do público em 1975 pelo Congresso E.U.A, através de investigações pela Comissão da Igreja, e por uma comissão presidencial conhecido como a Comissão Rockefeller. Esforços de investigação foram prejudicados pelo fato de que o diretor da CIA Richard Helms ordenou que todos os MK-ULTRA arquivos destruídos em 1973, o Comitê da Igreja e as investigações da Comissão Rockefeller invocou o testemunho sob juramento dos participantes directos e do número relativamente pequeno de documentos que sobreviveram a destruição dos arquivos.

Apesar de a CIA insiste em que as experiências do tipo MK-ULTRA, foram abandonadas, veterano da CIA, Victor Marchetti afirmou em várias entrevistas que a CIA rotineiramente realiza campanhas de desinformação e que a CIA pesquisa de controle mental continuou. ” Em uma entrevista de 1977, Marchetti especificamente chamou a alegação de que a CIA, MK-ULTRA foi abandonada uma reportagem de capa "."

Uma conseqüência desse projeto é oficialmente denominado "Projeto Monarch". É uma técnica de controle da mente que expõe o sujeito a um trauma tão violento que a sua mente cria uma dissociação. O cérebro da vítima, torna-se particionado em uma nova personalidade, que depois é moldado e educado pelos manipuladores, emerge.

"Trauma, Quando uma pessoa está passando por induzida por eletrochoque, uma sensação de atordoamento é evidenciado, como se estivesse flutuando como uma borboleta. Há também uma representação simbólica relativos à transformação ou metamorfose do belo inseto: a partir de uma lagarta para uma casulo (dormência, inatividade), como uma borboleta (renascimento) que irá retornar ao seu ponto de origem. ” Esse é o padrão migratório que faz com que esta espécie sej única. "

Durante a sua reeducação, serão expostos a vários símbolos, como árvores, teias de aranha, máscaras, labirintos, borboletas, etc Eles também são mostrados filmes que contenham símbolos específicos (ou "gatilhos"), como O Mágico de Oz e muitos filmes da Disney. Da mesma forma que esses assuntos são uma forma de lavagem cerebral e reeducação, assim,os meios de comunicação social conduzem a uma grande escala do projeto de controle da mente, que começa no nascimento, com filmes da Disney, e continua com filmes de Hollywood e vídeos musicais.

OMG! OMG! O que faz esta coisa louca tem a ver com Lady Gaga? O que devemos reter aqui é o simbolismo do projeto MONARCA, engendrado o seu uso na mídia de controle das massas. Monarca é um tipo de borboleta e se tornou o símbolo de informação privilegiada "final'', do controle da mente. O Simbolismo em torno Lady Gaga, em suas fotos e vídeos, mistura esses símbolos com o ocultismo das sociedades secretas .. dela, vazia, robótica e ligeiramente vai degenerar personalidade, incorpora todos os "sintomas" de uma vítima de controle mental. Vamos olhar o que representa Lady Gaga, começando pelo básico: o nome dela

Gaga é um termo que remete imediatamente à ausência de espírito. Aqui estão alguns sinônimos tirado de um dicionário de sinônimos:

Dada a burrice alegre: cabeça vazia, imbecil, volúvel, frívolo, fútil, leviano, descuidado, despreocupado, desmiolada, , tonto.
Desolado com ou exibindo irracionalidade e insalubridade mental: maníaco, louco, maluco, demente, desordenada, distraído, tonto, louco, louco, louco, maníaco, doentes mentais, lunático, fora, tocou, desequilibrado, insalubre, errado.

"Gaga" é provavelmente a maneira mais fácil palavra a se dizer no idioma Inglês, como é frequentemente o primeiro som emitido pelos bebês tentando imitar um palavreado. Então, basicamente, o nome dela diz: eu sou mulher e eu estou de cabeça vazia. Esta cabeça vazia pode preenchido com qualquer porcaria que você deseja. Me imitar os jovens. Este estado de espírito é atingido após o controle da mente bem-sucedida.

O nome dela é também disse ser inspirado pela música do Queen "Radio Gaga". O vídeo desta música contém muitas cenas do filme Metropolis 1927. Como visto no meu artigo sobre Beyonce / Sasha Fierce ", o filme conta a história de uma mulher da classe trabalhadora que foi escolhido pela elite para dar vida a um robô, através de uma combinação de ciência e magia negra.

Você só precisa olhar para um algumas de fotos ou vídeos Lady Gaga de perceber que ela está sempre escondendo um de seus olhos. A maioria das pessoas simplesmente irá interpretar isso como "uma coisa legal de fazer", ou uma nova de moda ".Aqueles que conhecem algo do simbolismo dos Illuminati sabem que o Olho Que Tudo Vê é provavelmente o símbolo mais reconhecído. O gesto de esconder um olho, geralmente o esquerdo, relança as ordens ocultistas. Aqui está uma explicação sobre a origem do Olho de Hórus.

Horus, o Sol de Osíris e Ísis foi chamado de "Lei de Hórus com dois olhos". Seu olho direito era branco e representava o sol: seu olho esquerdo era preto e representou a lua. Segundo o mito, Hórus perdeu seu olho esquerdo para o seu irmão mal, Seth, que lutou para vingar o assassinato de Seth de Osíris. Seth rasgou para fora do olho, mas perdeu a luta. O olho foi remontado através da magia, por Thoth, o deus da escrita, da lua e da magia. Horus apresentaram seus olhos a Osíris, que experimentou o renascimento no submundo.
-Dictionary of the Occult -(Dicionário do Ocultismo)

Uma coisa é certa: Lady Gaga faz muita propaganda para o Olho Que Tudo Vê.

sexta-feira, 9 de julho de 2010


CASO BRUNO


A partida contra o Goiás, no dia 5 de junho pelo Campeonato Brasileiro, pode ter sido a última de Bruno com a camisa do Flamengo. Desgastado pelos últimos acontecimentos que envolvem o goleiro na suposta participação no desaparecimento de sua ex-amante, Eliza Samudio, há grande possibilidade de o camisa 1 encerrar seu ciclo vitorioso e ao mesmo tempo conturbado na Gávea.

Um ídolo polêmico. Bruno conseguiu status de idolatria com os torcedores do Flamengo com suas atuações e títulos. A torcida exaltava o jogador e cantava que tinha o melhor goleiro do Brasil. Porém, Bruno viveu um caso de amor e ódio com a Nação. As polêmicas extracampo e declarações intempestivas balançaram a relação de Bruno com a torcida e deram o tom da trajetória do goleiro no Flamengo.

Bruno chegou sem muita pompa ao Flamengo. Revelado pelo Atlético-MG, teve curta passagem pelo Corinthians antes de vir para a Gávea. Ao chegar ao clube, em setembro de 2006, o goleiro ficou na reserva de Diego. Com a contusão do titular, Bruno foi testado, agradou em sua atuação e não saiu mais do time principal. Na ocasião, o Rubro-Negro perdeu por 2 a 1 para o Internacional e, curiosamente os dois gols do adversário foram de pênaltis, sua especialidade. Mas foi mesmo em 2007 que o jogador começou a conquistar a torcida rubro-negra. Ele defendeu pênaltis que culminaram no título do Campeonato Carioca.

Além de ser um dos principais responsáveis pelo título do Campeonato Brasileiro após 17 anos de jejum, Bruno foi primordial nas conquistas do Campeonato Carioca 2007 e 2009, nos quais defendeu pênaltis nas finais das competições. Aliás, esta era uma de suas principais características. Ao longo dos 234 jogos com a camisa do Flamengo, Bruno realizou 15 defesas de penalidades e fez quatro gols.

Quando veio à tona o desaparecimento de Eliza Sumido, a diretoria afastou o goleiro do restante do elenco, que ficou em Itu, interior de São Paulo, e passou a treinar separademente à espera do desenrolar dos fatos.

À medida em que as investigações avançaram, Bruno se complicou. Primeiramente o primo do goleiro, um menor de 17 anos, confessou à polícia o sequestro e a morte de Eliza Samudio. Bruno está preso preventivamente.